Tradutor, selecione o idioma:

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Adquira a Entrada no Céu; Fale com Deus sinceramente.


Entrar no Céu é um presente – não é merecimento nem se obtém por boas obras
Jesus Cristo é o único Ser humano sem pecado – porque Ele mesmo é Deus – e venceu a morte (apesar das religiões que O mostram preso à cruz, impotente) e ressuscitou novamente. Ele hoje está vivo e pode salvá-lo se você O convidar para ser seu Redentor.

A Bíblia diz que a salvação é um dom (presente) de Deus: “não de obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2:9). No Céu, ninguém poderá se orgulhar de ter chegado lá por seus próprios méritos, senão pela obra perfeita de Cristo. Agora, Deus aguarda a sua resposta para esta mensagem do maior amor. 
Se você, nesse instante, quiser receber o perdão pelos seus pecados, o dom gratuito da entrada no Céu, então faça uma oração aceitando a Cristo como o seu Deus e Salvador. Fale com Deus sinceramente, usando a oração seguinte como exemplo: “Senhor Deus! Reconheço que estou perdido em meu pecado, porém, agora creio em Cristo. Peço que perdoes os meus pecados. Salva-me agora. Amém!”

trecho de: .ajesus.com.br/mensagens/a_maior_necessidade



quinta-feira, 23 de julho de 2015

Momento Versículos: CONFIE, O Senhor sempre faz o que é bom! (João 16....

Momento Versículos: CONFIE, O Senhor sempre faz o que é bom! (João 16....

O serviço cristão - Tudo é apreciado e lembrado por Aquele que jamais erra.

Romanos 16:1-16
O capítulo 12 ensina como devem ser a consagração e o serviço cristão. O capítulo 16 mostra a prática por parte dos crentes de Roma, aos quais o apóstolo dirige suas saudações. 

Alguém escreveu: "Temos aqui uma página típica do livro da eternidade. Não há sequer um só ato de serviço que façamos para o Senhor, que não seja colocado em Seu livro, e não somente a substância do ato, mas também a maneira pelo qual ele é praticado". É por isso que, no versículo 12, Trifena, Trifosa e a "estimada" Pérside não estão juntas, pois as duas primeiras "trabalharam no Senhor", enquanto a última "muito trabalhou no Senhor" e seus serviços não foram confundidos. Tudo é apreciado e lembrado por Aquele que jamais erra.

Paulo, por sua vez, não esquece o que fizeram por ele (vv. 2 e 4). Encontramos novamente aqui seus "companheiros de obra" Priscila e Áquila (Atos 18). A igreja se reunia simplesmente em sua casa (que contraste com as ricas basílicas construídas desde então em Roma!).

As saudações em Cristo servem para estreitar os laços da comunhão cristã. Não devemos jamais negligenciar aqueles que nos foram confiados.

do livro: "Conheça Jesus - Único, Incomparável, Maravilhoso"
Norbert Lieth


Devocional Dádivas do Senhor: JESUS é a garantia que "o nosso barco" não vai afu...

Devocional Dádivas do Senhor: JESUS é a garantia que "o nosso barco" não vai afu...: E Jesus estava na popa, dormindo sobre o travesseiro; eles o despertam e lhe dizem: Mestre, não te importa que pereçamos!" Marcos 4.3...

domingo, 19 de julho de 2015

A unicidade de Jesus - é o único a fazer o que fez


“Se eu não tivesse realizado obras que ninguém mais fez, [aqueles que me viram ou ouviram] não seriam considerados culpados. Mas agora, eles as viram, e mesmo assim odeiam a mim e ao meu Pai” (Jo 15.24). Na noite em que foi traído e instituiu a Santa Ceia, em uma reunião reservada, em certo cenáculo de Jerusalém, Jesus se abriu com os discípulos:

Ele é o único a fazer o que fez. Além dele, quem mais...

- andou sobre o mar?
- com uma só ordem fez parar o vento, os relâmpagos, os trovões e a tempestade do mar?
- com uma só palavra fez secar uma figueira?
- transformou 600 litros de água em vinho da melhor qualidade?
- multiplicou cinco pães e dois peixes para satisfazer mais de 5 mil estômagos e ainda fez sobrar doze cestos?
- cura toda sorte de doenças, desde uma simples febre até um paralítico de nascença?
- é capaz de reimplantar, fora de um centro cirúrgico, uma orelha decepada?
- consegue parar um cortejo fúnebre e ordenar ao morto que saia do caixão?
- tem poder para fazer viver outra vez um morto já sepultado e em estado de putrefação?
- no tempo e no espaço torna a viver, por seu próprio poder, e abandona o túmulo por conta própria?


Porém, a unicidade de Jesus vai além disso. Quem mais...
- amou como ele amou?
- falou com tanta autoridade como ele?
- perdoou como ele?
- sofreu como ele?
- se deu aos outros como ele?
- suportou desafios, escárnios e injustiça como ele?
- deu a vida como oferta pelo pecado como ele?
- é imutável como ele?
- derramou voluntariamente a alma na morte como ele?
- proferiu palavras tão duras sem pecar como ele?
- não se apegou aos seus direitos como ele?
- se esvaziou como ele?
- se humilhou sendo obediente até a morte e morte de cruz?


A unicidade de Jesus continua. Quem afinal é...
- o pão da vida?
- a luz do mundo?
- o bom pastor?
- a ressurreição e a vida?
- o caminho, a verdade e a vida?
- a videira verdadeira?
- o único mediador entre Deus e os homens?
- o nosso intercessor junto ao Pai em caso de pecado e culpa?
- a propiciação pelos nossos pecados?


São até aqui 32 interrogações a respeito da unicidade de Jesus. Outras poderiam ser formuladas. O que importa é que todas têm uma só resposta: Jesus Cristo!

fonte: Ultimato ed.335


segunda-feira, 6 de julho de 2015

A medida do dom de Cristo


Pr. Olavo Feijó 

Efésios 4:7 - Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo.

O cristianismo é apresentado por Paulo como um padrão consciente e voluntário de viver. Por isso, cristãos são ensinados a “viver em Cristo” e, não, a apenas repetir práticas “religiosas” que nada nos valorizam espiritualmente. “Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo (Efésios 4:7).

A revelação bíblica nos ensina que “desde antes da criação do mundo” o Senhor quis transformar simples criaturas humanas em “filhos de Deus”. Esta capacitação, diz o Evangelho de João é conferida a todos os humanos que aceitam Jesus como o Cristo, o Filho Único, através de quem o Criador vai chegar ao ponto definitivo da Sua obra, com o “novo céu e a nova terra”. Todo humano que exercita esta fé transforma-se em parte integrante do “corpo de Cristo”, já que “Cristo é tudo em todos”.

Pertencemos à família de Cristo. Somos membros do “corpo de Cristo”. Consequentemente, cada um de nós recebe, quando aceita a Cristo, uma função própria, um dom a ser desenvolvido.

Quando a Bíblia declara que “ninguém vive para si ou morre para si”, ela está reafirmando o significado orgânico de “viver em Cristo”. Ninguém é mais importante que ninguém. Ninguém é menos importante que ninguém. Em Cristo, somos todos dotados, todos valorizados, todos responsabilizados. É a medida do dom de Cristo.




quinta-feira, 2 de julho de 2015

Trabalhe para o Senhor e não se canse do trabalho.

por Harold Hancock
Trabalhe muito para o Senhor, 
visite os doentes (Mateus 25:36)
restaure os caídos (Gálatas 6:1)
apóie os fracos (1 Tessalonicenses 5:14), 
exorte os irmãos diariamente (Hebreus 3:13), 
ajude a instruir os jovens e os jovens na fé, ensine os perdidos, e se prepare para a vinda do Senhor (Mateus 24:44).


Se você cansar, descanse por um momento. Jesus disse aos seus apóstolos: “Vinde repousar um pouco, à parte, num lugar deserto” (Marcos 6:31). Mas não desista da obra do Senhor nem se aposente da sua obra. Não “enferruje” enquanto descansa.

Como Jesus, nós também devemos trabalhar “enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar” (João 9:4).

Temos de ser “firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor” e sabermos que nosso “trabalho, no Senhor, não é vão” (1 Coríntios 15:58).

João ouviu uma voz do céu que disse: “Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham” (Apocalipse 14:13).

Trabalhe para o Senhor e não se canse do trabalho.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...