Tradutor, selecione o idioma:

sexta-feira, 29 de maio de 2015

JESUS CRISTO ensinava com simplicidade!

Ele falava por meio de parábolas, "conforme o permitia a capacidade dos ouvintes" (Marcos 4:33). Ele queria que os homens entendessem a sua doutrina! (Carl Ballard)


terça-feira, 26 de maio de 2015

Quando ficamos deprimidos, precisamos de uma nova visão de Cristo.

“Elias se assentou debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte e disse. Basta” – “Não aguento mais!”. “E eis que lhe veio a palavra do Senhor e lhe disse. Que fazes aqui, Elias?” (1Rs 19.4,9)

Como Deus tratou de Elias
Deus não o abandonou. Veja como o Senhor tratou com Elias, com tanto amor e compreensão. “Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor se compadece dos que o temem. Pois Ele conhece a nossa estrutura e sabe que somos pó” (Sl 103.13-14).


1. Uma boa refeição (v.6) 
2. Uma boa noite de sono (v.6) 
3. Mais uma boa refeição (v.7 e 8) 
4. Volta para o lugar de revelação (v.8-15)


Elias superou seu estado depressivo, porque Deus o mandou para o lugar de revelação no monte Horebe – “o monte de Deus” (v.8). A revelação esta vez não foi do tipo normal do seu ministério (terremoto e fogo), mas “num cicio tranquilo e suave”. Apesar de tudo, Deus não o abandonou. Ainda há muito serviço para fazer para o Senhor.

[...]

Quando ficamos deprimidos, precisamos de uma nova visão de Cristo.

Não esqueça da promessa do Senhor. “Restituir-vos-ei os anos que foram consumidos pelo gafanhoto migrador” (Jl 2.25).


                                           Ultimato/parte do texto: Pr. John D. Barnett





sexta-feira, 22 de maio de 2015

Legítimo avivamento

Temos de nos expor sem reservas à luz do Todo-Poderoso.
Tanto Davi como Jeremias não falavam dos pecados dos outros – muito menos referiam-se aos pecados de ímpios pagãos. Falavam dos seus próprios pecados e lamentavam por si mesmos, por sua própria maldade. Felizes os cristãos que passam por isso de vez em quando!

Bem-aventurado aquele que quase sucumbe debaixo do peso dos seus pecados quando se apercebe de todo o mal que mora dentro dele! Mas para tanto temos de nos expor sem reservas à luz do Todo-Poderoso. Só assim veremos e reconheceremos nossos erros.

E só assim começaremos a derrubar e destruir. E então um legítimo avivamento poderá ter início na nossa vida. Então poderemos nos alegrar no nosso Salvador e Rei Jesus!

(trecho do texto) Marcel Malgo

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Jesus Cristo é o Autor e Consumador da nossa fé,

Pratiquemos o que dizemos crer
...Aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus." Filipenses 1.6
Se durante o dia há fúria e tempestade ao nosso redor, e o inimigo tenta de todas as maneiras nos derrubar, sabemos que estamos seguros em Jesus, e a partir dessa segurança temos a capacidade de reagir.

Este é justamente o nosso combate da fé, que pratiquemos o que dizemos crer.

Em compensação, só somos capazes disso se, pela manhã, no silêncio, tivermos tido um encontro com o vencedor Jesus Cristo. Em outras palavras: aquele que quer ser vitorioso no dia-a-dia, este deve ter tido um encontro com o Vencedor.

Ele dá o querer e também o executar; Ele pode o que nós não podemos pela própria força. "A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza." E quando falhamos, precisamos desanimar? Não! Aquele que confessa ao Senhor suas falhas e sua incapacidade, e se humilha, este pode contar com o perdão que é dado pelo precioso sangue de Jesus.

Mas a renúncia é uma astúcia do inimigo, ao qual devemos resistir. Jesus Cristo é o Autor e Consumador da nossa fé, e Ele também há de completar a boa obra que começou em nós.

                                                                    por Wim Malgo

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Monarquia espiritual: Cristo é tudo em todos

Paulo nos revela que o dom que cada cristão possui é obra do Espírito Santo. Ele ensina que os dons são vários e que diferentes dons. Por isso, todos precisam de todos. “Portanto, o olho não pode dizer para a mão: Eu não preciso de ti. E a cabeça não pode dizer para os pés: Não preciso de vocês.” (I Coríntios 12:21). Na igreja, a unidade é feita de muitos diferentes.

A igreja, diz Paulo, é o corpo de Cristo. A metáfora do corpo possibilita uma multidão de implicações e ensinos. Um deles é o da interdependência dos membros da igreja de Cristo. Porque cada parte do corpo desempenha uma função especializada, manda a lógica do sistema que o todo dependa das partes. Ao ponto de Paulo afirmar que “as partes do corpo que parecem ser as mais fracas são as mais necessárias”!

Na igreja de Cristo não deve haver hierarquia. A igreja, por ter Cristo como cabeça, é uma monarquia espiritual. Estruturado como corpo, cada ínfima parte é diretamente relacionada à Autoridade suprema. Ao corpo se aplica a afirmação de que “Cristo é tudo em todos”.

A interdependência dos membros da igreja somente acontece quando todos reconhecem o senhorio do Mestre. É neste contexto que entendemos “quão bem-aventurados são os pés daqueles que anunciam a Palavra”.

                                                                                          pr. Olavo Feijó



quinta-feira, 14 de maio de 2015

Não é bom saber que Deus trabalha em nós?



1 Pedro 1:2 - Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas
Deus nos escolheu. Isto é fato consumado! Agora, como podemos viver uma nova vida para Ele? O apóstolo Pedro nos explica. Copiando suas próprias palavras, “(...) pelo Espírito de Deus, vocês foram feitos um povo dedicado a ele a fim de obedecerem a Jesus Cristo e ficarem purificados pelo seu sangue” (vv.2b).

O Espírito Santo dentro de nós é a ferramenta que Deus tem usado para nos libertar do nosso velho jeito de viver, a fim de experimentarmos a nova vida que Jesus prometeu aos seus fiéis (Jo 10.11). Neste processo, o Espírito nos ensina a vivermos para Deus, e o sangue de Jesus Cristo nos purifica quando falhamos em glorificar ao Senhor.


Não é bom saber que Deus trabalha em nós?



por Pastor Sérgio Fernandes



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...