Tradutor, selecione o idioma:

domingo, 28 de dezembro de 2014

Você tem valor, você é importante para Deus.

A gratidão é um dos sentimentos mais belos da vida cristã. E qual é o filho de Deus que sabe ter sido salvo e liberto por Cristo que não irá irromper num cântico de louvor e gratidão a Deus por tão grande salvação recebida. Um velho hino cristão dizia: “Ah, se eu tivesse mil vozes para o Senhor louvar”.

Deus nos criou com um propósito claro e específico. Deus nos salvou através do tremendo sacrifício de seu amado Filho. Você é tão importante para Deus que ele te chamou pelo teu nome e te incluiu no rol dos salvos para sempre. Você tem valor, você é importante para Deus.

Conta-se de um filho de família pobre, que a muito custo conseguiu realizar o sonho de sua vida: formar-se em medicina. No dia de sua formatura, ele soube honrar aquela mulher que muito tinha contribuído para que isto se concretizasse: sua querida mãe. Ela mesma, a custa de muitos sacrifícios, esforçara-se para dar ao filho uma ótima educação. Ele, então, expressando toda a gratidão a ela, quando estava recebendo o diploma, chamou-a à frente e a fez sentar-se em sua cadeira, dizendo-lhe com muito amor: obrigado, mamãe, este canudo também é teu. Muito obrigado.

Se no plano natural sabemos ser tão agradecidos, como não o seremos em relação ao nosso querido Pai. Nunca te esqueças de ser grato. Salmodie e agradeça a Deus todos os dias. Junto com o salmista diga: “GRANDE É O SENHOR E MUI DIGNO DE SER LOUVADO.” Salmo 48

Autor: Telmo Weber

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Natal é uma pessoa; Natal é Jesus!


O Natal não é uma data religiosa, ou mesmo, uma força mística de paz ou um vento de bons fluídos. Natal é uma pessoa; Natal é Jesus!

Mais do que tudo, o mundo precisa da verdadeira mensagem de esperança que só o Natal de Jesus pode trazer. Vamos levar por meio das nossas vidas, à nossa comunidade e sociedade, as palavras, ações e atitudes de esperança, fé e amor! É tempo de Natal!

__________ por Pr. Carlito Paes


sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Em cada situação, fale com Jesus



"E eis que, dentre a multidão, surgiu um homem, dizendo em alta voz: Mestre, suplico-te que vejas meu filho, porque é o único; um espírito se apodera dele e, de repente, grita e o atira por terra, convulsiona-o até espumar, e dificilmente o deixa, depois de o ter quebrantado." Lucas 9:38-39

Existem problemas familiares de todo tipo. Jesus, tanto no Seu tempo na terra como ainda hoje, é maior do que todos os problemas familiares. Isso o pai daquele rapaz atormentado pelo mal também sabia, e por isso veio a Jesus com sua aflição. 

Ninguém foi capaz de remediar sua aflição familiar, somente Jesus podia ajudar. E Ele ajudou! 

Ele "repreendeu o espírito imundo, curou o menino e o entregou a seu pai." Hoje Jesus também quer ajudar em todo problema familiar, seja ele causado por culpa própria ou de estranhos. 

Em cada situação, fale com Jesus sobre o assunto; fale com Ele como fez aquele pai aflito. Se Ele não intervém imediatamente, não desanime. Continue falando com Jesus sobre os seus problemas familiares. Ele o ouvirá e, tocado por misericórdia, mais uma vez se mostrará como Aquele que é maior que tudo. Ele não o rejeitará, pois Ele mesmo disse: "...o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora."

          ______________ do DevocionalDiário




quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Os bombeiros de Judas


Salvem os outros, tirando-os do fogo. (Jd 23) 
Um ancião não deve ser tratado como uma criança nem a criança deve ser tratada como um adulto. Ponho a criança no berço e o ancião numa cadeira de rodas. Aqueles que têm dúvidas devem ser tratados de um jeito. As pessoas que estão sendo chamuscadas pelo fogo devem ser tratadas de outro jeito. Os pecadores que persistem no pecado devem ser tratados de outra maneira ainda. Uma estratégia diferente para cada pessoa diferente e para cada problema diferente. Essa é a orientação de Judas. 

Quanto aos que estão se queimando no fogo, tenho que fazer sem perda de tempo o papel de um bombeiro: antes de apagar o fogo (o que talvez eu não consiga), eu os tiro do fogo. 

É bem provável que Judas tenha retirado essa imagem do Antigo Testamento. Para ilustrar a graça de Deus, o profeta Amós, mais de setecentos anos antes, disse que os sobreviventes dos juízos de Deus pareciam “um galho que no último momento é tirado do fogo” (Am 4.11). 

Os crentes aos quais Judas escreve deveriam salvar seus irmãos em crise, em pecado, em perigo ou a caminho do juízo, retirando-os dessas situações trágicas. Estes correm mais riscos do que os que tinham dúvidas. Talvez tenham sido mais influenciados pelos lobos vorazes do que os primeiros: os outros estavam hesitando e estes já não hesitam mais, porém estão debandando ou já debandaram para o lado daqueles bajuladores, dos quais Judas se queixa amargamente. 

Pode ser que houvesse um quarto grupo com o qual deveriam lidar. Ou, então, que eram pessoas do mesmo terceiro grupo em situação bem mais grave. A esses os “bombeiros” deveriam mostrar misericórdia, mas tomar todo cuidado para não se queimarem, odiando o que eles faziam e até as roupas íntimas deles “manchadas pelos seus desejos pecaminosos” (v. 23). 

Que Deus me ajude a arrebatar do fogo os que estão se queimando sem me queimar! 

>Retirado de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.



terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Nas provações, cresçamos e amadureçamos

A fé precisa ser provada pela obediência. Está escrito claramente em Êxodo 15.25, que o Senhor provou Seu povo. Quando o Senhor nos prova, não precisamos ficar com medo, pois então Ele também assume plena responsabilidade por nós.


Ele não abandona nenhum de Seus filhos."Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar" (1 Co 10.13). E o desfecho da provação foi maravilhoso para Israel! 

O importante é aprendermos as lições através de algum problema pelo qual estejamos passando no momento, o essencial é que cresçamos e amadureçamos: "...para que, uma vez confirmado o valor da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo" (1 Pe 1.7). 

Esse também é o tema central do apóstolo Paulo, que nos adverte insistentemente: "Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo" (Ef 4.15). Se não quisermos passar por provações, tornar-nos-emos superficiais e indiferentes e perderemos as maiores bênçãos.

_______________ trecho do texto de Burkhard Vetsch 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...